Sexta-feira, 05 de Junho de 2020

DESTAQUE
Sábado, 23 de Maio de 2020, 05h:00

Renovação & Inovação

Publicação internacional dá destaque a intervenções modernizadoras de Marquinhos

Redação

                Um investimento estratégico, para que moradores e visitantes tenham a certeza de que agora o desenvolvimento é combinado nas evoluções humanas, econômicas, sociais e ambientais. Assim o prefeito Marquinhos Trad (PSD) definiu, no início do seu mandato, as obras de reestruturação urbana que realizaria em Campo Grande. E ele carregou nesse tom quando anunciou as intervenções para revitalizar a área central, em ações simultâneas com as planilhas de obras e serviços nas demais regiões.

Hoje, a sete meses de completar o mandato, Marquinhos vê seus esforços coroados na satisfação maciça da população e nas diversas demonstrações de reconhecimento à sua gestão visionária. É o que ressalta uma reportagem no blog do Banco Interamericano de Desenvolvimento em Inovação em Gestão Pública. O texto considera as transformações urbanas para melhoria da qualidade de vida e os impactos da pandemia do Covid-19 no comportamento das populações em suas estruturas de uso urbano, como na mobilidade e na acessibilidade.

14_-Glenda-Gabi-10.jpg

 

CONFORTO ESPACIAL - No foco da reportagem, as mudanças da Rua 14 de Julho com o Projeto Reviva Centro têm o destaque principal. A abordagem aponta para uma via publica dotada de mecanismos que garantem melhor utilização espacial, com calçadas mais largas, espaços para o pedestre e acessibilidade e conforto para caminhar, características que acabam sendo moldadas às orientações das autoridades em saúde de evitar as aglomerações e transitar por ambientes arejados, ao ar livre.

“O que as cidades estão fazendo para se adaptarem aos efeitos do coronavírus é justamente o que fizemos na 14 de Julho, ampliando o espaço para as pessoas, reduzindo os espaços para os carros”, afirma a coordenadora do Reviva Campo Grande, Catiana Sabadin. “O Reviva veio antecipando o novo olhar para a cidade e isso acabou coincidindo com o que precisamos agora, de distanciamento social. O centro, de certa maneira, se beneficia por se tratar de uma via pública e não de um ambiente confinado, como os shoppings, por exemplo”, completa

O Blog do BID observa que a capital de Mato Grosso do Sul ainda é ressaltada por ser a que possui o menor índice de Covid-19 no País, com destaque para as estratégias estabelecidas pela Prefeitura para lidar com a pandemia nas obras de construção civil. Após a autorização da retomada das frentes de trabalho nas obras de revitalização do centro, uma série de protocolos de biossegurança foi

rotatoria.jpeg

 

definida para evitar a disseminação da doença, como uso de máscaras pelos trabalhadores, higienização no canteiro de obras, distanciamento social e ventilação natural dos ambientes.

                FRENTES DE TRABALHO – Marquinhos Trad voltou a salientar que mesmo em guerra sem tréguas à pandemia, a Prefeitura não vai deixar os campograndemses sem os serviços e obras essenciais. Uma delas foi sacramentada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, com a assinatura das ordens de serviço para que, em até 30 dias, seja iniciada a execução de 30 km de recapeamento nas sete regiões urbanas de Campo Grande.

obra_-drenagem-_rua_bahia_esquina_av_mto_grosso_foto_Diogo_Gonçalves-15-26.jpg

 

O investimento é de R$ 32,5 milhões, um financiamento contratado junto à Caixa Econômica Federal em duas diferentes linhas de crédito (PAC Pavimentação e Finisa). Os 25 km de recapeamento que serão custeados pelo Finisa (R$ 16,7 milhões) devem ficar prontos em 90 dias, cronograma que eventualmente pode ser alterado em função das condições climáticas. Neste planejamento, 21 ruas receberão novo pavimento. Na região urbana do Lagoa, beneficiada com 7,5 km, será refeito o pavimento da Avenida Marinha (que tem 3 km de extensão), principal acesso ao Coophavila 2.

Ainda na Lagoa, outras três vias estratégicas serão restauradas. A Rua Clineu da Costa Moraes, que liga a rotatória da Marechal Deodoro/Manoel da Costa Lima ao Jardim Leblon, a Rua Manoel Joaquim de Moraes e o seu prolongamento a Souto Maior, estão na planilha. No Aero Rancho a Avenida Raquel de Queiroz será recapeada numa extensão de 1,3 km (entre a Avenida Gunter Hans/Rua da Divisão/Filipinas).

No Bairro Pioneiros receberão asfalto novo a Avenida Filinto Muller (da Rua João Hernandes até a Senador Antonio Mendes Canale); além das ruas Francisco dos Anjos (da Filinto Muller até a Ana Luiza de Souza) e a Candelária (entre a Boticário e a Avenida George Chaia. A região urbana Bandeira terá 8 km de recapeamento, na Avenida Três Barras (da  Avenida Zahran até a Rua Gabriel Del Pino) e  na João Arinos, além das ruas Marques de Pombal; Marques de Lavradio e José Nogueira Vieira. Para o Centro, estão programados 4 km (Ruas Chadid Scaff, Rodolfo José Pinho e Amazonas) e no Prosa 2,3 km (outro trecho, da Ceará até a Jales) e na Rua Coronel Cacildo Arantes.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370