Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2022

BRASIL
Quarta-feira, 08 de Dezembro de 2021, 11h:13

“João da Moto – a vida não impõe limites”

“João da Moto” lança livro sobre sua história com a paralisia cerebral amanhã

No dia 9 de dezembro, a escritora Lenilde Ramos e João Carlos Estevão de Andrade lançam o livro “João da Moto – a vida não impõe limites” no Sesc Cultura em Campo Grande às 19h30. A obra é uma biografia e conta a história nada convencional de João com a paralisia cerebral. Parte do valor arrecadado com a venda do livro será destinado à Pestalozzi de Campo Grande. O evento é aberto ao público e contará com atrações musicais. 

A obra conta a história de “João da Moto” um ícone conhecido pela sua trajetória de quebra de padrões na luta para exercer sua liberdade de viver com paralisia cerebral. João Carlos e Lenilde Ramos, amigos há 40 anos, se uniram neste projeto com a missão de desmistificar a pessoa que a sociedade ainda insiste em chamar de “deficiente”. 

Foto_João Carlos e Lenilde.jpg

 

Além da história inspiradora de João, marcada por uma capacidade intelectual que gerou muita luta, inconformismo e busca de realização pessoal, a obra resgata uma parte da história de Mato Grosso do Sul, través das raízes familiares de João - desde seu avô materno, um dos primeiros e grandes industriários da capital, como figuras que foram perpetuados a exemplo de sua avó Rita Vieira. 

Em um dos trechos do livro, João fala sobre a capacidade de realização muitas vezes negada às pessoas com deficiência: “Para crescer e se aprimorar, você tem de partir de uma fantasia. Platão disse que, tudo o que existe no mundo material começa de uma ideia. Quando pequeno, eu brincava de pensar, mas as pessoas é que idealizavam as coisas para mim. O que eu pensava ficava dentro da minha cabeça. Mas, com 15 anos, aprendi a caminhar e aquilo para mim foi uma surpresa. Meu pensamento mudou e aprendi que podia fazer”. 

Sobre um dos pontos fortes do livro, a escritora Lenilde Ramos destaca “o despertar de João para sua condição física, a forma com que buscou se inserir na sociedade como um cidadão produtivo e as barreiras que precisou romper, inclusive do sistema, para ter o direito de circular com suas mobiletes pelas ruas da cidade”. 

Sua militância o levou a atuar em uma expressiva folha de serviços e o aproximou da Associação Pestalozzi, local e nacional, onde ocupa uma cadeira no Conselho Científico da Federação. João Carlos está com 63 anos e muita história pra contar. Sua luta continua e esse livro é mais uma arma para prosseguir na tarefa de quebrar protocolos, enfrentar tabus e mostrar que é gente como a gente. 

thumbnail_mockup livro_joão da moto.jpg

 

Parte do valor arrecadado com a venda dos livros será destinado à Associação Pestalozzi de Campo Grande. A obra conta com a diagramação de Marília Leite, respeitada profissional da composição gráfica e membro do Instituto Histórico e Geográfico de MS e impresso pela Editora Life. 

Serviço

O lançamento do livro acontece no dia 9 de dezembro, às 19h no Sesc Cultura – Av. Afonso Pena, 2270 – centro de Campo Grande. A abertura conta com a apresentação musical do duo Ivan Cruz (violão) e Márcio Marques (flauta). O evento tem apoio da Fecomércio, Sesc Sectur e é realizado pela Associação Pestalozzi de Campo Grande. 

O que dizem sobre o livro

“O Relato de João Carlos Estevão de Andrade por meio da literatura apurada e envolvente de Lenilde Ramos é um convite e uma provocação à nossa Pestalozzi. Um convite na medida em que nos incita novas percepções sobre a vida com a Paralisia Cerebral, acometimento do Sistema Nervoso imaturo que atendemos no dia a dia de nossa entidade. O convite então é para que possamos reestruturar nossos atendimentos na perspectiva das habilidades e não das limitações impostas pelo quadro cerebral. Já a provocação, que João sempre nos faz, é como parceiros dessa existência profícua e talentosa, que quer também nos amparar em nossas próprias necessidades de sobrevivência institucional, destinando parcela de seus bônus produtivos como meio de efetivar sua participação nessa construção de uma sociedade para todos! Fomos honrados por essa escolha dele, que nos responsabiliza ainda mais a pensarmos em nossos modelos de sobrevivência institucional”. Gyselle Saddi Tannous – presidente da Associação Pestalozzi de Campo Grande. 

“A lembrança mais antiga que trago comigo, é do João com um sorriso largo no rosto, em sua moto, sempre nas rodas de tereré, sempre com um elogio para as moças, que se derretiam. João era um galanteador e a confiança entre suas limitações aparentes nos fez aprender que a vida não impõe limites. Basta ser autêntico, ser o que é e ter certeza de que tudo é possível” – Luiz Henrique Mandetta, senador de Mato Grosso do Sul e ex Ministro da Saúde 

“Aproveitem para degustar seus relatos e análises. Eles nos apontam para o precário diálogo da sociedade com as pessoas com deficiência. A par, a forma da escrita é altamente cativante e subjacente aos registros, sobressaem as preciosas características de superação e resiliência do autor, o nosso João Carlos” – Eliza Cesco, professora da UFMS e conselheira do Conselho Estadual de Educação de MS.

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370