Quarta-feira, 08 de Dezembro de 2021

BRASIL
Sábado, 09 de Outubro de 2021, 05h:30

Inclusão & Emancipação

Renda e emprego: prefeitura e FAC capacitam mulheres da Capital

Desempregadas, aposentadas e donas-de-casa em situação de risco abrem novos horizontes

Jornal do Ônibus./Marcia de Oliveira

Com a pandemia da Covid-19 e a conjuntura recessiva aumentando as filas de gente em busca de vagas no mercado de trabalho, milhares de campograndenses acabam caindo na dependência das ações assistenciais do poder público. Porém, a Prefeitura de Campo Grande vem investindo vigorosamente para modificar esse quadro. É o que atestam os resultados obtidos pela gestão do prefeito Marquinhos Trad (PSD), com destaque para o papel de órgãos como a Secretaria de Assistência Social (SAS) e o Fundo de apoio à Comunidade (FAC).

242006814_244617197669757_6816570408381538977_n (1).jpg

 

Uma das iniciativas que se contrapõem com êxito à pressão da crise está nos programas e ações destinadas à capacitação de mulheres para ocupar espaços em diversas áreas laborais, criando as suas próprias condições para gerar renda e emprego. Em ação articulada, prefeitura e FAC - presidida pela primeira-dama Tatiana Trad - desenvolveram ações e mecanismos institucionais que propiciam a desempregadas, aposentadas e mulheres de baixa renda o acesso a profissões das mais diversas, participando de cooperativas ou grupos de trabalho.

O sucesso dessa intervenção é proclamado e ratificado pelas próprias beneficiárias, entre as quais a dona-de-casa Darci Ribeiro. Ela perdeu o emprego na fábrica em que trabalhava quando a pandemia se instalou. Com o esposo doente e desempregada, viu uma luz de esperança ao assistir à TV e informar-se sobre um programa da prefeitura.

fac-horta-foto-denilson-secreta-1-1633610098-768x432.jpg

 

“Cheguei à incubadora Mário Covas graças à minha netinha, Larissa, de 15 anos. Ela viu o anúncio na TV, me deu o número, eu telefonei.Já sabia costurar, fiz curso no Senai e desde então costurava para mim e fazia consertos para fora. Além de desempregada e do marido doente, cuido de um netinho de 4 anos. E depois de passar pela incubadora fui contratada pelo Proinc e minha vida mudou", relata Darci.

icubadora-mario-covas-fotos-glenda-gabi-25-1633610219-1024x683.jpg

 

Caso semelhante de necessidade no lar é o de Susileide Terezinha Arteaga Nogueira. Ela também é incubada no mesmo local e conta que o trabalho não só a ajudou no sustento da casa, como a tratar a depressão. “Meu filho viu uma mensagem em um grupo da igreja e me inscreveu. Quando eu cheguei aqui, não sabia nada de máquina industrial, sempre fui costureira caseira. Com o apoio das outras mulheres, aprendi a lidar com as máquinas. Hoje, graças a Deus, estou bem profissionalmente. É meu ganho pão”, diz.

240496311_232192782245532_4082694830593680857_n.jpg

 

FOCO EMANCIPISTA - A primeira-dama e presidente do FAC, Tatiana Trad, destaca o caráter inclusivo e emancipista das políticas publicas da prefeitura. "Cada ação, cada passo que o FAC dá é pensando em melhorar a qualidade de vida dessas pessoas. É proporcionar meios de saírem da crise, de caminharem com as próprias pernas, de incentivar e mostrar para elas que com esforço e dedicação se pode ir longe. Por trás de cada projeto do FAC existe uma equipe técnica que trabalha em busca de oferecer o melhor para nossa comunidade”, enfatiza.

A expectativa agora é a fundação da Cooperativa de Costura, conta Maria do Carmo Teixeira de Moura, que é a coordenadora do projeto. “Logo quando veio a necessidade do uso das máscaras, a gente passou pelo processo da confecção das EPIs. Foi quando esse projeto foi criado. Agora, elas estão sendo capacitadas para serem profissionais de ponta e referência na cidade, de como dá certo trabalhar em conjunto. Além disso, estão se capacitando para ficar à frente do projeto. Estão aprendendo toda a parte burocrática, de legislação, de como participar de uma licitação. Elas vão poder participar e costurar para o estado todo”, conta empolgada.

 

GALERIA DE FOTOS

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370