Sexta-feira, 03 de Dezembro de 2021

POLÍTICA
Sexta-feira, 22 de Outubro de 2021, 07h:48

Guerra de informação

Análise: Allan dos Santos explana sobre a guerra de informação e expõe velha mídia

Terça livre

Reprodução/TV Artigo 220

Durante a transmissão do Boletim da Noite dessa quarta-feira (20), o jornalista Allan dos Santos explicou ao público espectador da iniciativa Artigo 220 o que é a guerra de informação e deu detalhes, mostrando matérias e publicações da velha imprensa, sobre a manipulação sagaz das palavras e ocultação das informações pela grande mídia do Brasil e também estrangeira.

Usando como exemplo o grupo narcoguerrilheiro marxista FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), Allan dos Santos mostrou como a imprensa trata grupos que praticam crimes, escondendo seu nome ou até mesmo usando técnicas e palavras que atenuam a ação fora da lei. Não raro, o mesmo acontece com grupos de dentro do Brasil.

“Eles colocam aquele monte de chavões ali e fazem o que dá ao jornalismo aquela diferença de um texto qualquer, que é a técnica de, na hora de escrever ali, colocar o ‘o que, quem, fez, onde, como, por quê’… vejam que nós estamos em uma guerra de informação. Ninguém falou sobre o caso do primo do Alcolumbre”, apontou em um trecho de seu comentário.

Assuntos como a Amazônia também são um prato cheio para que haja manipulação da informação e isso é feito com a ajuda de escolha de imagens que ilustram uma realidade aproximada. Sobre esse aspecto, ele explicou a técnica de seleção de frames de vídeos na internet, por exemplo, que captam aspectos da fisionomia das pessoas e induzem o leitor a uma conclusão subjetiva e personalista.

“Esses adjetivos todos são muito bem selecionados e pensados… […] Eu queria mostrar pra vocês a guerra de informação que existe aqui”, destacou.

Assista à análise completa abaixo:

VOLTAR IMPRIMIR

COMENTÁRIOS

icon-onibus

Rua Dr. Napoleão Laureano,13 - Bairro Santo Antonio - Campo Grande/MS

fn.jornaldoonibus@hotmail.com - CEP: 79100-370